Você me tira o sossego,
Faz-me viajar imóvel,
Sentir esse apego,
Que desassossego.

Pergunto-me a razão,
A causa, a circunstância.
Como pode essa sensação
Existir em meu coração?

Teus lábios desenhados se envergam,
Sorriem com os olhos e se iluminam.
Seus cheiros exalam e se disseminam,
Suas palavras me fascinam.

Essa certeza incerta,
Esse medo corajoso,
De quem hoje fez uma descoberta,
Mas se mantém receoso.

A chance parece escorrer entre os dedos.
Vou comprar um aquário para a guardar.
Colocarei-a junto aos meus medos,
E aos nossos compartilhados segredos.

Deixa-me passear pela tua pele macia,
Navegar meus lábios pela sua derme.
Sentir o seu gosto de luz do dia,
As coisas que esconde no teu cerne.

Mantenho a distância segura,
Enquanto espero o coração que se cura.
Preencho com esperança minha mente escura,
Observando sua candura.

Se você precisa de certezas,
Ofereço-as como um banquete disposto em mesas.
Se você quer tempo,
Tenho certeza que esperar-te aguento.

Se precisa de segurança,
Tornar-me-ei guardião.
Guardarei a entrada e o portão,
Proteger-te-ei da solidão.

À mim dê sua mão,
E lhe guiarei em meio à escuridão.
Viveremos todas as emoções,
Enquanto conectamos nossos corações.


Adolfo Rodrigues

2 Comentários

  1. Nossa, que lindo! O sentimento de estar com a pessoa que você ama é maravilhoso, sim? Parabéns, eu fiquei bastante encantada com este poema.
    Beijos e até!
    http://www.thoughtsandadventures.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que gostou! Volte sempre! Lindo blog :)

      Excluir

O tempo é maior presente que podemos dar à alguém: obrigada pelo seu. As palavras são afeto derretido, que tal deixar as suas? (Caso tenha um site, para que possamos presenteá-lo com nosso tempo,divulgue-o aqui). Forte Abraço.