Sabe, uma coisa que eu detesto é quem diz: "Se te faz sofrer, não é amor de verdade". Primeiro por que parte do princípio de que todo amor é igual, ou de que o amor se comporta da mesma forma sempre. Ou ainda que o amor seja algo limitado ou limitador, sem notar que ele toma muitas formas. Além do fato de ninguém ser PhD em matéria de amor, e o de ele não ser uma ciência, logo, ser impreciso.
     Amar é sofrer. Sim, é verdade. Amor é atrito, choque e reviravolta. São dois universos diferentes tentando encontrar uma forma de entrar em sincronia. Amor é sacrifício, é paciência, é calma. É ficar com o coração na mão por que não recebeu um bom dia. É tremer por dentro cada vez que o celular vibra, esperando ser o ser amado a te procurar. Amor é estar feliz com a roupa nova, e arrasado dez minutos depois por que só conseguiu cinco curtidas naquela foto.
    Amor é pensar no outro antes de si mesmo, e se prestar a passar por situações que não são tão convenientes a nós, mas que suportamos pelo bem de quem amamos. Amar é fazer um amigo, e com o passar do tempo amá-lo mais que o próprio irmão de sangue, promovendo-o ao status de irmão de alma. Amar é esbarrar com alguém tão parecido conosco, que até parece que é uma personificação de nós mesmos, e exatamente por isso, oferecer a essa pessoa, exatamente o que você precisa, pois sabe que ela precisa daquilo também. Amar é ter a chance de descansar, e ainda assim escolher sair de casa, apenas para passar um tempo com quem se ama.
      Amar é ficar chateado por que a mensagem foi visualizada, mas não respondida, e passar por cima disso assim que a pessoa sorri pra você. Amar é passar meses sem ver aquele amigo, e mergulhar no abraço dele, como se tivessem se visto ontem mesmo. Amar é gostar de alguém simplesmente por que seu amigo gosta daquela pessoa.
     Amar é gostar de quem faz bem a quem se ama. Amar é guardar aquele pedaço de bolo, que estava tão bom, que você tem que compartilhar com aquele amigo. É compreender que hoje não deu pra ela vir me visitar. Que ele cancelou de novo, por que surgiu um imprevisto. Que surgiu algo e eles não puderam aparecer. 
    Amar é passar por cima de tudo isso, e ser capaz de se manter amor, por que não temos amor, somos amor. Por que não existe botão de desligar, quando se trata de amar. Não existe algo que não se faz, por aqueles que importam. Amar é sofrer sim, por que um relacionamento, seja ele da espécie que for, sem sofrimento, é artificial, incompleto. Por que sofrer é natural, já que todos somos diferentes, pensamos e sentimos de forma diferente, e devido a isso, acabamos sofrendo por motivos, e de formas, diferentes. 
    Amar é sacrifício sim, quando engolimos uma desculpa, deixamos passar um deslize, ignoramos uma tristeza, por que aquilo é ínfimo, perante o amor real que se sente. Amor é paciência sim, quando mesmo com o coração em tempestade, se espera e confia, que quem se ama sempre volta. Amor é calma, por que quando estamos juntos, o mundo para. Então existe só eu e você, e nada mais importa. E cada segundo é tão seu quanto meu, e nós aproveitamos cada um, intensamente. 
    Amor é você ser o sol que nasce depois da tempestade, mesmo tendo sido você, o causador da tormenta. Amor é sentir dor por que você está longe, e prazer por que está perto. Amor é maior que quem diz "se te faz sofrer, não é amor de verdade". Pra estes eu digo, vá amar, antes de abrir a boca pra falar.
Adolfo Rodrigues

2 Comentários

  1. Cara, você escreve bem, parabéns, nunca tinha lido um texto seu antes.

    ResponderExcluir
  2. Valeu Daniel! Fico feliz em saber que gostou.

    ResponderExcluir

O tempo é maior presente que podemos dar à alguém: obrigada pelo seu. As palavras são afeto derretido, que tal deixar as suas? (Caso tenha um site, para que possamos presenteá-lo com nosso tempo,divulgue-o aqui). Forte Abraço.