Filhos de uma terra nova, recém descoberta, fértil, viva. Uma terra grande, com uma cor em cada canto - cheia de cantos e encantos. Terra essa que, de tão viva, é cobiçada. Tão viva que é maltratada. Somos nós, filhos dessa terra, Brasil. No entanto, filhos que pouco sabem sobre a história dessa terra: gente que carrega nas veias o sangue de quem nem imagina; gente que pisa no chão banhando de sangue de quem construiu o país. Sou eu também gente dessa gente: sem memória. Não foi minha carne que sentiu, não vi, não sei. Mas não fujo desse papel, pego minha carapuça e ela me serve direitinho: a história do meu país eu tenho que saber; nossa história não começa quando a gente nasce, começa muito antes.

Assim, caminhando com força atrás de pertencimento e entendimento a respeito do passado e do atual cenário político/econômico do Brasil - e do mundo- foi que tive a sorte de encontrar autores que me ajudaram, seguem ajudando. Com muito carinho, separei 5 dos melhores romances sobre ditadura e política que li até o momento. São livros que mostram um dos papeis essenciais da literatura: gritar os fatos, denunciar. São livros carregados de sensibilidade e verdade. 

    1. As meninas - Lygia Fagundes Telles
Um dos livros mais bem escritos que já tive a sorte de conhecer, Telles é uma autora muito sensível e cuidadosa com as palavras. É um romance sobre três jovens amigas que vivem em um pensionato mas que, ao mesmo tempo, vai muito além disso: engloba política, moral, questões filósoficas humanas e muita sensibilidade. Além disso, é um livro que se passa em cenário brasileiro. 
 
    2. K. Relato de uma busca - Bernardo Kucinski 
Literalmente: o relato de uma busca. Um irmão que conta a história de um pai a procura da filha - desaparecida política no período da ditadura no Brasil. Ana Rosa Kucinski era professora do departamento de química da USP, reconhecida como vítima da ditadura pela recente comissão nacional da verdade. É uma história dentro da história do Brasil contada de forma muito bonita. 

    3. Sombras de reis barburdos - José J. Veiga
Dentre as diversas formas existentes de contar uma história, Veiga escolheu uma distopia: usa todas as metáforas possíveis para contar o que aconteceu e acontece diante dos nossos olhos diariamente. O livro é narrado em primeira pessoa e é um livro de memórias do personagem Lucas - escrito a pedido de sua mãe. 

   4. Brasil nunca mais - Paulo Evaristo Arns
Um relatório completo, resultado do esforço de mais de 30 brasileiros que se dedicaram durante quase seis anos a rever a história do período ditatorial no país, reescrevendo-a a partir das denúncias feitas em juízo por opositores do regime de 64, bem como o livro publicado pela Editora Vozes, tiveram papel fundamental na identificação e denúncia dos torturadores do regime militar e desvelaram as perseguições, os assassinatos, os desaparecimentos e as torturas; atos praticados nas delegacias, unidades militares e locais clandestinos mantidos pelo aparelho repressivo no Brasil.

    5. Ainda estou aqui - Marcelo Rubens Paiva
Mais um lar em que falta alguém, dessa vez é pai: Rubens Paiva, deputado perseguido e assassinado pela ditadura militar brasileira. Quem conta a história é o filho, Marcelo Rubens Paiva, que faz questão de relatar as lutas passadas pela família e, sobretudo, o papel primordial da mãe - agora com alzhaimer. Apesar de ser primordialmente uma biografia, o relato de algo que realmente aconteceu, o romance não é de forma alguma enfadonho; é sensível e muito esclarecedor. 

E então, vamos ler? 

Com amor, 
Ane Karoline





13 Comentários

  1. Olá. Primeiro, parabéns pelo blog e pela excelência na postagem. Dos livros citados, só não conheço K. Relato de uma busca - Bernardo Kucinski e achei uma excelente dica a considerar os tempos sombrios em que estamos vivendo. Não podemos ser um país sem memória de analfabetos políticos e alienados pela mídia golpista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lilian! Nossa, que bom conhecer alguém que conhece a maioria dos livros. Concordo com você! Esse sentimento me guiou a fazer o post.

      Excluir
  2. Oi Ane! Muito importante essa lista, as pessoas precisam lembrar da história do nosso Pais e saber o que realmente foi a ditadura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cássia! É verdade, quando esquecemos da nossa história, corremos o risco de cair na mesma armadilha.

      Excluir
  3. Ane, que post sensacional! Parabéns pela sensibilidade em reconhecer de maneira contundente a história do Brasil na época da ditadura. São tantos nossos colegas atualmente que fazem vistas grossas a este momento da nossa história e, pior, que se aliam a políticos nefastos que querem reproduzir esta época tão triste em nosso país. Permite que eu compartilhe seu post em minha página? Que demais sua lista! Obrigada pelo seu post! Muito obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que delícia ler isso, Tati! Sinto que não estou sozinha. Eu agradeço pela sua leitura e carinho.

      Excluir
  4. Oi! Eu adoro história do Brasil e confesso que esse período da ditadura não chega a ser meu preferido, mas é um que me chama atenção.
    Não conheço as opções que você colocou aqui, mas irei procurar. Parabéns pelo post maravilhoso. Beijos.

    https://almde50tons.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Raíssa! Os livros valem a leitura

      Excluir
  5. Eu preciso ler esses livros para ontem! Obrigado pela dica. Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois o faça! Depois volte para dizer o que achou! Beijos

      Excluir
  6. Seu post está incrível, amei as indicações, ainda não havia lido nenhum desses, mas estou muito interessada.
    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Ótimas indicações, porém não conhecia nenhum ou já havia ouvido falar. Bem, eu gosto muito de saber sobre esse período horrendo que nosso país passou. E a leitura de livros como esse é muito bom, pois nos deixa cara a cara com a verdade nua e crua, sem nenhuma modificação da mídia.

    ResponderExcluir

O tempo é maior presente que podemos dar à alguém: obrigada pelo seu. As palavras são afeto derretido, que tal deixar as suas? (Caso tenha um site, para que possamos presenteá-lo com nosso tempo,divulgue-o aqui). Forte Abraço.